10 frases que toda mãe de criança autista já falou

Sabemos que o autismo é um espectro. Mas, com o tempo, a gente acaba percebendo que todos eles têm algumas características em comum. 

Sabemos, também, que a “maternidade atípica”, como bem definiu Mariana Rosa, tem muitas similaridades com a maternidade típica. Então, muitas situações serão compartilhadas por todas as mães.

Tendo dito isso, separei 10 frases com as quais toda mãe de autista vai se identificar. 

Sei que vai aparecer muita mãe aqui dizendo “meu filho não é autista e já falei tudo isso”. Até acredito, mas garanto que não falou com a mesma frequência que as mães de autistas! 😉

Continue Lendo

Crianças que não falam e o jogo da adivinhação

Sentados no sofá, tudo parece em paz. Acabamos de chegar de um passeio até a sorveteria mais próxima e a ideia, agora, é descansar. Ele mexe em seu Ipad e eu vejo TV. 

De repente, seu corpo se contorce e ele começa a fazer “unhappy sounds” (sons de aborrecimento). Era assim que a professora de Londres se referia aos barulhos que o Theo faz quando não está feliz. Pergunto “o que foi, amor?”. Os unhappy sounds vão evoluindo até virarem um princípio de choro. É o início de uma crise, daquelas que vêm com choro e muitas pernas e braços se contorcendo.

Continue Lendo

Viver é cair, levantar, sarar e seguir

Às vezes, tenho saudades de ser criança. As coisas eram muito simples: ou era preto ou era branco. O desenho animado tinha o vilão e o mocinho, e sempre deixavam bem claro quem era quem. Papai e mamãe estavam ali pra orientar, prover, proteger e até tomar, por nós, decisões difíceis. 

Continue Lendo

10 dicas para mães nos dias difíceis

10_dicas_para_maes_nos_dias_dificeis

Está tendo um dia difícil? Pois aqui vão algumas dicas para situações comuns que mãe e pais de crianças com autismo ou outras deficiências costumam vivenciar!

Continue Lendo

Da imprevisibilidade da vida…e do autismo

Depois da tempestade, vem a bonança

Depois da tempestade, vem a bonança

A vida é assim: morde, e depois assopra. Ou será que assopra e depois morde?

Pare pra pensar nos planos que fazia para a sua vida aos 16 anos de idade. Agora, dê uma olhada para a sua situação atual e perceba como, provavelmente, você nunca imaginaria, naquela idade, que estaria como está ou onde está.

Entre escolhas e consequências, vamos ajustando nosso rumo. “Continue a nadar”, sempre. E a vida continua a nos surpreender com o inesperado, o imprevisível. Sim, isso nos angustia. Mas também é uma das coisas que deixam tudo mais interessante no final das contas.

Continue Lendo

Sobre a dor que cria a pérola

Esta semana, uma amiga compartilhou uma entrevista com o escritor Rubem Alves que me impactou muito. 

Já começava com o título “eu cheguei onde cheguei porque tudo que planejei deu errado”. UAU! Sabe quando você lê algo e pensa “esta pessoa está falando de mim”?

Eu achei, por muito tempo, que meu lugar era nas grandes multinacionais, com minha vida de executiva, de roupas bonitas, salto alto e maquiagem. Hoje em dia, escrevo para vocês com as pernas esticadas no meu sofá e vestindo a roupa de ginástica que ainda não tirei depois de dar uma corridinha na rua. E olha que me considero muito mais bem sucedida!

Continue Lendo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.